Madrugadas de Tormenta
Perder um amor é como perder um órgão. È como morrer. A única diferença é... a morte termina. Isso... pode continuar para sempre.Porque quando você ama sente necessidade da outra pessoa. Não por dependência, carência e outras ências. Mas porque é bom estar ali, com o corpo junto, coração do lado, ouvindo a respiração. Você se sente em casa.
 

“Por que nosso mal é este: pensar demais.”

Martha Medeiros. (via lettres-a-paris)

“Os melhores textos surgem das piores dores.”

Pedro Costa.   (via velhice)